Querido, mudamos de casa

Mudamos de casa, é oficial!
Estamos instalados desde dia 23, ainda que confortavelmente apenas desde dia 28 ou 29, altura em que ficaram concluídas todas as mudanças, leia-se, todos os caixotes estavam desfeitos e devidamente arrumados.

Ufa!

Não foi tão mau como a mudança Lisboa - Porto (mal seria!) mas deu muito trabalhinho. Estamos agora no ponto em que uma casa é um projecto sem fim, pelo que pelo menos nos próximos 57 anos estaremos em constantes melhoramentos: quadros, decoração, móveis, detalhes.

Nesta casa dá-me para acender velas todos os dias, na cozinha e sala, e já foi à vontade uma caixa das pequeninas. Adoro o ambiente confortável, o quentinho. Ajuda imenso a lareira, já nem me lembrava bem do crepitar da lenha mas é delicioso. Na semana entre o Natal e o ano novo fizemos jantares em casa todos os dias. Recebemos amigos, primos, pais, avós, tios, conhecidos. Há uma onda de curiosidade generalizada e as críticas têm sido positivas. Estamos contente com o que fizemos aqui.

A C. parece já estar ambientada. Ensinamos-lhe o sítio das coisas e ela mostra orgulhosa "o meu quarto" [o dela] a quem nos visita. De manhã acorda e diz que quer ir jogar à bola lá para fora. Muitas vezes lhe tenho dito para irmos passear para a rua e quer ficar em casa. Tivemos uma semana de férias maravilhosa, as coisas estão nos seus lugares.

Como esta é a nossa quarta casa desde que casamos, há cinco anos, a opinião geral é que 2018 ou 2019 será ano de nova mudança mas sinto na verdade que os próximos quarenta vão ser aqui. A expressão que melhor se adequa ao que sinto é que esta casa tem uma dinâmica familiar crescente (também tenho de falar sobre isto entretanto) e aqui podemos ser felizes para sempre. Eis um maravilhoso começar de novo.


1 Coisas dos outros

  1. Não há nada como a sensação de ter uma casa a que chamar nossa!

    ResponderEliminar