A festa de Natal da escola da minha filha

Houve um momento este ano em que eu achei mesmo que a escola não ia acontecer. O processo de adaptação foi bastante difícil - como falei aqui - e só melhorou quando fizemos algumas alterações
Desde essa altura até ao momento, as coisas têm corrido bem e atrevo-me a dizer que a C. gosta mesmo da escola. Ainda bem que não desistimos.

Da nossa parte, nós estamos igualmente fãs. O ambiente, as pessoas, o sítio. Estamos muito felizes com a nossa escolha e oxalá corra sempre tudo bem.

A primeira demonstração pública de que esta escola é maravilhosa foi precisamente na festa de Natal.

A festa de Natal da escola da C. foi assim como um abraço apertado. Cheia de sentimentos e quentinho no coração. Escusado será dizer que esta mãe chorou o tempo todo, não só nas intervenções da filha, como de todos os outros miúdos. Uma vergonha (só explicada pelas hormonas extra).

O primeiro momento foi precisamente com a turma de ballet da C. Uma recreação dos ratinhos a costurar o vestido para o baile da Cinderela, toda ela em meninas pequeninas de rosa bebé. Um amor!

Seguiram-se várias apresentações (incluindo os bebés sentados nos colos das educadoras, coisas mais fofas!) e a ternura e o carinho com que toda a gente trata as crianças é mesmo comovente. Adoro o ambiente familiar!

A turma da C. subiu ao palco mais duas vezes, uma para recriar a aula de música, outra com um teatrinho - que (sendo eu suspeita) foi a coisa mais gira da festa, em que ela fez de duende. Tão, tão giro (e pais com gravações manhosas na máquina de filmar, que revimos em casa e que dizem mesmo que somos uma família!). 

Houve espaço para todas as salas, todas as actividades, música, inglês, actividades extra curriculares (tenham muitos ou poucos alunos) e a festa acabou com todos no palco a cantar o hino da escola.

A C., apesar de ter choramingado no início pelo desconforto do desconhecido, pediu em casa para ver os vídeos vezes sem conta e brinca várias vezes "à festa de Natal" em que simula palcos e actuações. Acho que gostou. Eu achei perfeita!     

1 Coisas dos outros

  1. A adaptação da minha filha à escola também não foi tão pacífica quanto nós esperaríamos. Em Outubro ainda havia muito choro de manhã e já andávamos a ficar loucos. O tempo foi o melhor aliado e agora, felizmente, as coisas estão mais calmas e o melhor de tudo é ver o carinho com que a S. fala da professora e da auxiliar que estão com ela na sala.
    A festa de Natal da minha filha também foi a primeira grande vivência que tivemos: inicialmente ela não queria nada ir, muitas pessoas e um ambiente desconhecido é coisa para deixar a minha miúda em estado nervoso mas como que por magia, mal chegou, foi ter com a educadora, ficou junto aos meninos da sala dela e quando subiu ao palco, babei só de a ver. Já tinha assistido a espectáculos de Natal do meu sobrinho mas nada se comparou ao que senti ao ver o da minha filha.

    ResponderEliminar