E as noites, senhores? As noites?

Em primeiro lugar - disclaimer! - as minhas filhas sempre dormiram super bem. A C. por vezes passa umas fases em que acorda muitas vezes (estamos nesta fase, já vão ver) mas acaba por passar (hope so!).
Notar por isso que isto não é de maneira nenhuma um post de lamento.

Não obstante, acordo e deito-me com dores de cabeça, tal o sono que tenho.


As últimas semanas têm sido mais ou menos isto:

Entre as 21:00 e as 22:00 estão as duas na cama.
À meia noite deito-me.

À uma acordo porque a C. chamou.
À uma e meia apita a mais nova, que quer comer.
Durmo das duas às cinco e acorda a C., a chamar outra vez.
Às seis igual.
(Às vezes entre uma coisa e outra fico sentada no chão do quarto dela com a cabeça deitada na cama).
Às sete a I. está a dar sinal novamente com fome.
Às oito toca o despertador.

Tudo somado, dormi três horas seguidas e o meu homem ainda me pergunta: "então, esta noite dormiram as duas bem, não foi?" (Uma bênção ter o sono pesado!)

Gostava muito, muito, muito de dormir sete horas seguidas.
Muito!

Mas um dia vai acontecer e eu ainda vou ter saudades desta fase!

3 Coisas dos outros

  1. Para mim o truque foi deitar quando ele se deitava... se não tiver para mim não tenho para lhe dar... a casa essa ia aos poucos, entre mim e o namorido!! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Para mim o truque foi deitar quando ele se deitava... se não tiver para mim não tenho para lhe dar... a casa essa ia aos poucos, entre mim e o namorido!! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Eu sempre disse que as noites foi e é, sem dúvida, o pior que maternidade me trouxe. Custa muito, sobretudo para pessoas que como eu precisavam de dormir as belas oito horas de sono por dia. Há 4 anos que não sei bem o que isso é. E agora, com o J. com dois meses e meio, voltaram as animadas noites desde que ele nasceu.

    ResponderEliminar