Isto, Aquilo e um Bebé

Em tempos achei que conseguia manter dois blogs em simultâneo (que ilusão..!) e criei o irmão Isto Aquilo e um Bebé. Durou seis meses e cinquenta posts. Depois faleceu, paz à sua alma.

Como o título indica, o tema central eram bebés. Começou quando ainda estava grávida e na última publicação a C. tinha sensivelmente quatro meses. Hoje lembrei-me dele e tiro do baú precisamente:


Amigos sem filhos
(Post publicado em Fevereiro de 2015)

O conceito não é novo; já tinha ouvido dizer que ocorria ali qualquer fenómeno com os amigos que não têm filhos, depois de nós os termos.
Hoje percebi qual. 

Uma amiga ligou-me de tarde e atendi-lhe o telefone à beira da C., que estava a resmungar com um boneco que não conseguia meter à boca. Não era choro nem gritos. Era um resmunguinho. Ao que a minha amiga - que não tem filhos - me diz em tom crítico julgador a meio da conversa.

- Bem, ela está com uma birra!!! Depois falamos. Adeus.

Ora, ela não estava com birra. Muito menos com uma birra!!! Mas foi o suficiente para se por a mexer rapidamente, não fosse o chorico uma doença infecto contagiosa capaz de lhe fazer mal. 

Ora, será que depois dos filhos os amigos sem filhos perdem a capacidade de continuar nossos amigos?


Porque é que me lembrei disto?
Entre amigas com e sem filhos, falávamos de fazer uma viagem em conjunto, ao que uma diz:
- Como devem compreender a coisa que uma pessoa recém casada menos quer é ir de férias com os vossos filhos.

De maneira que é isto. Tudo igual precisamente dois anos depois.

1 Coisas dos outros

  1. Eu até posso perceber que haja casais que não gostem de estar com os filhos dos outros. Sim, eu bem sei que às vezes há umas birras que não conseguimos controlar e que podem incomodar os demais, mas um dia, quiçá, estes mesmos casais que agora desdenham de quem tem filhos, um dia os terá...

    ResponderEliminar