Não parece mas... Feira do livro

O meu pai diz às vezes, com alguma graça, que as crianças são todas muito queridas e fofinhas, "o problema é quando começam a pensar pela cabeça delas."

Subscrevo a parte fofinha.
E quanto ao resto?

A minha filha diz que quem manda em casa é "o pai e a mãe" mas verdade, verdadinha há muita coisa que se faz, ou não se faz, em função dos filhos.

Quando são bebés de colo e estão no ovo ou na cadeira, vão para onde vamos, estão onde estamos, basicamente não saem do sítio. Dá para estar numa esplanada, na relva, na praia, alegremente acompanhada do rebento sem "vamos passear", "quero ir a pé" ou "quero sair da cadeira.". Filhos portáteis.

Depois crescem e têm vontade própria. Digo-vos como mãe de uma miúda de (quase) dois anos, que acha que tem pelo menos cinco. Digo também convencida de que devíamos todos aproveitar muito bem os primeiros doze meses para fazermos mais coisas parados.

Digo-vos sobretudo porque hoje começa a feira do livro do Porto

E ontem ao passar em frente ao escritório de uma prima, mãe de um bebé de dois meses, lembrei-me que seria um bom encontro para os próximos dias.

É uma imagem mental tão querida essa de ver pais com bebés pequenos a serem empurrados nos seus carrinhos, no meio de livros e jardins, que espero que isso não seja desculpa para ninguém não ir. 

Nós, com filha a pilhas e carregadas no máximo, certamente que lá estaremos.

2 Coisas dos outros

  1. Eu tento ir para todo lado com as minhas filhas (uma de 2 anos e uma de 2 meses). Ás vezes corre lindamente, outra nem por isso. Mas nunca vou sozinha, isso é praticamente impossível para mim. A mais velha corre, foge e ainda faz muitas maluqueiras. :) Um dia no parque infantil, afastei-me um pouco (2 metros) do carrinho da bebé para ir chamar a atenção da Lara porque estava num sítio muito perigoso (e o pai estava ao pé) e foi o suficiente para uma outra criancinha se debruçar sobre o carro da bebé. felizmente só mandou a chucha ao chão. :P

    Ainda fico um bocadinho nervosa com as saídas mas cada vez menos. No outro dia conseguimos fazer um churrasco muito agradável com uns amigos e levei as duas. Nesse dia correu tudo lindamente. :P

    ResponderEliminar
  2. Oh é bem verdade o que dizes. Noto que a minha filha condiciona e comanda muitas das nossas saídas. E confesso que não sei se isso é bom ou mau.

    ResponderEliminar