Bazulaque, s.m., individuo muito gordo ou que come sofregamente

Eis o que me tornei, um bazulaque. É oficial. A balança, em vez de apresentar peso, apresentou uma mensagem ameaçadora: estás um pote! Pára de comer!
A verdade é que tenho comido tudo o que vejo. E podiam ser coisinhas saudáveis, umas saladas, frutas; mas não. Ele é bolachas, bombons, chocolates, bolos. O espírito das festas baixou em mim e ainda não me deixou. Não consigo parar! Acho que não há dia nenhum que não coma porcarias. E só não rebolo pelo mundo, porque a amamentação me dá uma mãozinha. Mas medidas drásticas são necessárias, até porque não vou amamentar para sempre. Adicionalmente, preciso tanto de desporto como de pão para a boca. Estou mole e flácida e esquisita. Não gosto! E já não falta tanto assim para o Verão (vai sonhando, vai...).
De maneira que quero um milagre. Dietas não me apetece, exercício ainda menos. Quero um milagre vindo do planeta das magras boazonas, que faça um extreme makeover e me ponha top. Pode ser, pode?

2 Coisas dos outros

  1. Lolol um quadradinho de chocolate por dia e chega!
    Calma que isso passa...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Se o milagre acontecer, partilha comigo o segredo. Por aqui também precisámos disso!

    ResponderEliminar