Das grandes mudanças

Os dias de ninho prolongaram-se no tempo por uma razão muito concreta. Está uma mudança a acontecer que, não sendo minha, sinto como se fosse. Para a receber comecei por fazer aquilo que faço em face de grandes viagens: repas. Não é a primeira vez e vai-se a ver é uma reação alérgica à dificuldade da distância. Diz-me o meu irmão que, a ser assim, já tinha rapado o cabelo e pintado de verde, porque casei e fui para Lisboa. Agora é ele que está de malas feitas e há uma desorientação geral. A prová-lo, o meu corte de cabelo.

1 Coisas dos outros

  1. sei perfeitamente o que queres dizer com este post! boa sorte!

    ResponderEliminar