O que é bom dura o tempo... Blá, blá, blá; Tretas! As férias deviam durar para sempre

Tivemos exactamente quinze dias de férias de Verão por isso nem era bem de férias que ia falar mas ficamos um mês e meio fora de casa. 

Oi?

Isso; quinze dias de férias e depois um mês em que mudamos temporariamente de casa, para a de férias da família, e em que fomos e viemos do trabalho todos os dias. Aconteceu por isso algumas vezes chegarmos e irmos directos ao mar, com breve passagem em casa para vestir roupa adequada ao efeito.  Aconteceu várias vezes ficarmos na praia até depois das sete e meia. Aconteceu um mês em que já não eram férias mas ainda cheirava a maresia e se fechássemos os olhos com muita força e não nos lembrássemos dos pendentes todos para tratar, quase que ainda podiam ser um bocadinho férias.

Como tudo o que é bom, acabou-se a boa vida.
(Em coro: ooooohhhhh!)
Estamos de volta a casa, onde por acaso até há praia a dez minutos de bicicleta e começa oficialmente mais um ano à espera do Verão.

A parte boa é que é muito bom ir, mas voltar é maravilhoso.


1 Coisas dos outros

  1. Eu diria que estar de férias é maravilhoso, é ter aquele tempo que não se tem o resto do ano. E sim, devia de ser para sempre. Ou vá pelo menos não apenas uma vez ao ano, como é no meu caso.

    ResponderEliminar