Sou eu

Duas semanas sem bicicletar, foi o suficiente para dar cabo das pernas quando voltei a andar de bicicleta.
A primeira porque estive de férias, a segunda porque adoeci e quinze dias a ir trabalhar de carro ou não ir trabalhar de todo.

Regressar implicou dores nas coxas e preguiça em níveis históricos. Uma miséria!
Felizmente os dias têm passado e as rotinas voltam a si. Idas e voltas em bicicleta, todos os dias, duas vezes por dia.

Não tem propriamente efeitos na gordura extra mas dá vinte a zero ao caos do trânsito. Além disso, é um luxo ir trabalhar neste meio de transporte em Lisboa, nunca me esqueço disso. 

Arrumei definitivamente o carro e bicicleto alegremente.
Se virem uma louca a alta velocidade, sou eu!

2 Coisas dos outros