Uma das coisas chatas de viajar para tão longe é o jet lag. Tive a ideia peregrina de um único fuso horário no mundo todo - para o que era preciso mais um ou outro sol - o que facilitava a vida a toda a gente. Isso e o teletransporte (já disse que o teletransporte é urgente? Engenheiros, façam-se úteis!)

Não havendo ainda uma time zone mundial, aguentamo-nos à bronca com esta coisa de num lado serrm 10.00 e no outro 15.00.

Por causa disto, às dez da noite (nossas três da manhã) estou com um sono monumental! Mas às sete da manha, estou fora da cama. Recordo que estou de férias e gostaria de dormir pelo menos até às 10.00.

A parte boa é que tenho imenso tempo. Tempo até para não fazer nada, que é como se sabe o cúmulo da preguiça. Portanto, não estamos afinal tão longe assim do conceito de férias.

1 Coisas dos outros