Isto de ser mãe

Pouco tempo depois da C. nascer o meu pai perguntou-me quem me ensinou a ser mãe. É uma boa pergunta mas de resposta óbvia - foi a minha filha.

A Dodot tem a este propósito uma frase maravilhosa, de que me lembro muitas vezes. Dizem que "quando nasce um bebé, nasce uma mãe" e completam com o "Dodot. Vai correr tudo bem." 

Eu não sabia nada sobre isto de ser mãe. O mais aproximado que estava resumia-se à observação que a condição de filha me deu. Acho que a minha mãe (os meus pais) fizeram um bom trabalho e talvez isso seja uma influência, mesmo que inconsciente. Ainda assim, ser mãe é muito maior.

Em primeiro lugar requer uma boa dose de confiança.
E é precisamente sobre isto que queria falar.

Na segunda noite da minha filha, ainda no hospital, ela chorou muito. Não fazíamos ideia do que podia ser - ainda que o choque de vir assim de repente ao mundo deva ser bastante confuso. Tentamos várias coisas mas nada parecia funcionar. Por sugestão de uma das enfermeiras, experimentamos dar-lhe suplemento. A enfermeira entrou no quarto com o biberão, deu-lho ela mas a C. continuava a chorar. Nisto a enfermeira diz-nos que, agora que já comeu, precisava do sossego do colo da mãe. Diz-me enquanto ma entrega e eu lhe pego. E ela sossega, quase instantaneamente. Foi este segundo em que a minha filha se aconchega no meu colo e adormece que me deu a confiança necessária para ser mãe. A certeza de que vai correr tudo bem, mesmo quando corra mal. Porque com o nascimento da minha filha, nasci também como mãe. Nasceu este amor maior, sem fim, incondicional, avassalador, que não sei bem onde estava guardado mas que me parece existir desde sempre. 

Não há nada que se compare com isto de ser mãe. Não vem nos livros e ninguém nos pode ensinar, a não ser os nossos filhos. Por isso só este ano percebi o que é afinal o dia da mãe. E para mim, são todos os dias.

3 Coisas dos outros

  1. Bonito texto! E sem dúvida, que me consegui rever em muitas destas palavras. Não se nasce a saber ser mãe, bem pelo contrário. É custoso, em algumas alturas, mas é maravilhoso noutras. O balanço final é claramente positivo.

    ResponderEliminar
  2. O início custa um bocadinho. Mas penso que a tarefa se vai tornando mais fácil, embora se aprenda algo de novo todos os dias.

    ResponderEliminar
  3. Ainda não passei por essa experiência mas deve ser realmente algo indescritível!
    beijinhos
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

    ResponderEliminar